PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

ONU pede libertação imediata do presidente de Burkina Faso

Manifestantes apoiam militares de Burkina Faso na capital do país, Ouagadougou; ONU pede libertação do presidente Roch Marc Christian Kaboré - Olympia de Maismont/AFP
Manifestantes apoiam militares de Burkina Faso na capital do país, Ouagadougou; ONU pede libertação do presidente Roch Marc Christian Kaboré Imagem: Olympia de Maismont/AFP

25/01/2022 08h10Atualizada em 25/01/2022 08h15

Genebra, 25 Jan 2022 (AFP) - O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos pediu nesta terça-feira a "libertação imediata" do presidente de Burkina Faso, Roch Marc Christian Kaboré, deposto por um golpe de Estado militar.

"Pedimos aos militares que libertem imediatamente o presidente e os outros altos funcionários detidos", declarou a porta-voz do Alto Comissariado, Ravina Shamdasani.

Na segunda-feira à noite, os militares de Burkina Faso anunciaram na televisão a tomada de poder após uma revolta no país africano por críticas ao presidente por seu fracasso para conter o avanço dos jihadistas.

Os autores do golpe, em uniforme de camuflagem, anunciaram na televisão o "fim do mandato" do presidente Roch Marc Christian Kaboré, após um motim que começou no domingo.

Estados Unidos e União Europeia também pediram a libertação imediata de Kaboré.

O presidente da França, Emmanuel Macron, também condenou nesta terça-feira o "golpe de Estado militar" em Burkina Faso, ex-colônia francesa.

"Como sempre, estamos ao lado da organização regional, a CEDEAO (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental), para condenar este golpe de Estado militar", declarou.

Internacional