Motorista de aplicativo é indiciado por matar torcedor do Nantes com facada

Dois motoristas de aplicativo (VTC) foram indiciados nesta segunda-feira (4), um deles por homicídio culposo, dois dias depois da morte de um torcedor francês do Nantes, esfaqueado no sábado antes de um jogo da Ligue 1 contra o Nice.

Um dos dois homens, detidos desde a manhã de domingo, foi acusado de homicídio doloso e extorsão com arma, anunciou nesta segunda o procurador de Nantes, Renaud Gaudeul.

Um segundo motorista foi acusado e colocado sob custódia por violência voluntária no local da briga e por adulteração de provas, segundo o promotor.

Pouco antes das 20h locais de sábado (17h de Brasília), "pelo menos seis veículos" que transportavam torcedores do Nice do centro da cidade de Nantes até o estádio Beaujoire foram atacados por "um número significativo de torcedores do FC Nantes", explicou o promotor.

O primeiro motorista alegou ter atingido a vítima com uma faca em legítima defesa e indicou que a arma pertencia a um torcedor presente no local.

A autópsia do homem de 31 anos revelou dois ferimentos "compatíveis com uso de faca", disse o promotor. O torcedor morreu no local, apesar da chegada de socorro.

Em Nantes, membros da torcida organizada 'Brigade Loire', à qual a vítima pertencia, pintaram nesta segunda-feira o lema "Max pour toujours" ('Max para sempre', em português) em um muro perto do local onde aconteceu a tragédia, em homenagem a seu companheiro.

ld/et/iga/mas/aam/am

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes