Coreia do Norte envia balões com 'lixo e fezes' para o Sul

A Coreia do Norte enviou balões com sacos cheios de lixo, papel higiênico e supostas fezes de animais para áreas na fronteira com a Coreia do Sul, informou a imprensa local nesta quarta-feira, uma ação criticada pelo Exército de Seul, que a chamou de ato de "baixa categoria".

A imprensa sul-coreana recebeu várias fotografias de balões brancos amarrados a sacos de lixo cheios de resíduos e do que parecem ser excrementos.

No fim de semana, a Coreia do Norte alertou que cobriria as zonas fronteiriças do seu vizinho do sul com "pilhas de papel usado e sujeira".

O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul informou que observou "objetos não identificados, que acredita que são panfletos de propaganda norte-coreanos" na área de fronteira das províncias de Gyeonggi e Gangwon.

"Os cidadãos devem abster-se de praticar atividades ao ar livre, entrar em contato com objetos desconhecidos e devem reportá-los à base militar mais próxima ou à polícia", afirma um comunicado.

O comando militar insistiu que ações de Pyongyang "violam claramente o direito internacional e representam uma grave ameaça à segurança do nosso povo".

Também confirmou que alguns balões transportavam lixo. "Advertimos de modo veemente o Norte a parar imediatamente com estas ações desumanas e de baixa categoria", acrescentou.

Na noite de terça-feira, a província de Gyeonggi emitiu uma mensagem de alerta aos moradores. A nota pedia que evitassem sair de suas casas e denunciassem os objetos norte-coreanos aos militares.

Desde o fim da Guerra da Coreia (1950-1953) com um armistício, as duas Coreias permanecem tecnicamente em guerra e estão separadas por uma zona desmilitarizada.

Continua após a publicidade

Ativistas sul-coreanos lançam com frequência balões com panfletos de propaganda e dinheiro no território controlado por Kim Jong Un.

As campanhas propaganda irritam Pyongyang, que no domingo alertou que adotaria medidas de represália, segundo agência oficial KCNA.

"Em breve, pilhas de papel usado e lixo serão espalhados nas áreas de fronteira e no interior da RDC (Coreia do Sul)", afirmou o vice-ministro da Defesa, Kim Kang Il, em um comunicado.

Esta não é a primeira vez que Pyongyang lança propaganda no Sul, mas desta vez os métodos são peculiares, destacou Cheong Seong-chang, analista do Instituto Sejong.

"Encontraram sacos cheios de papel higiênico, lixo e baterias chinesas", disse à AFP. Algumas testemunhas também apontaram que detectaram "um cheiro característico dos balões. É provável que também tenham enviado fezes, fezes de animais", acrescentou.

kjk-ceb/cwl/mas-dbh/jvb/fp

Continua após a publicidade

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes