Delegado é afastado do caso do estupro coletivo de jovem no Rio, diz advogada

Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil

Polícia na busca de responsáveis pelo estupro coletivoArquivo/Agência Brasil

A advogada Eloisa Samy Santiago, que defende a menor de 16 anos que sofreu estupro coletivo há uma semana no Rio, comemorou nas redes sociais o afastamento do delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) ,do caso. Em post no Facebook, sob o título "Vitória das Mulheres". a advogada informou que a medida foi tomada pela juíza do plantão noturno do Tribunal de Justiça, a qual determinou o desmembramento do inquérito para que as investigações sejam, daqui por diante, conduzidas pela Delegacia da Criança Vítima - DCAV.

O estupro coletivo ocorreu há cerca de uma semana, no morro São José Operário, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro, na zona oeste da cidade. Um vídeo mostrando o crime foi divulgado na última quarta-feira (25), na internet, por um dos 33 homens que participaram da violência. Eloisa Samy Santiago defende a menor junto com a advogada Caroline Bispo.

Com a decisão, e consequente desmembramento do inquérito, foi tomado, segundo a advogada, pelo juiz do plantão judiciário, na madrugada de hoje Assim, a DRCI ficará encarregada de investigar o vazamento das imagens do estupro nas redes sociais, enquanto que o caso envolvendo o estupro coletivo da menor vai para a Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos