Suprema Corte veta lei que restringia aborto no Texas

Da Ansa Brasil

A Suprema Corte dos Estados Unidos bloqueou nesta segunda-feira (27) a lei que restringia o acesso ao aborto no Texas, uma das mais severas do país.

Dos oito juízes do tribunal, cinco a consideraram inconstitucional, no primeiro pronunciamento da Corte sobre o tema desde 2007. Aprovado em 2013, o projeto estabelecia que as clínicas de aborto no estado cumprissem os mesmos requisitos de um pequeno hospital e estivessem localizadas a menos de 48 quilômetros de um centro de saúde.

Isso provocou o fechamento de mais de 30 estruturas que não estavam de acordo com as normas, além de dificultar o acesso de mulheres à prática da interrupção da gravidez. "É uma vitória para todas as mulheres da América. Um aborto seguro deve ser um direito não apenas no papel, mas também na realidade", afirmou no Twitter a candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton.

Por sua vez, o presidente Barack Obama também comemorou a decisão e declarou que a lei texana colocava obstáculos "inconstitucionais" à liberdade feminina. "Confirmamos o nosso forte compromisso com a proteção da saúde das mulheres", disse. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos