Pedalar na contramão é uma das causas de acidentes com ciclistas no DF

Da Agência Brasil

Estudo feito pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) revelou que falta de atenção, uso de álcool, falta de cuidado, negligência e transitar na contramão são as principais causas de acidentes fatais envolvendo ciclistas na capital federal. O levantamento traçou um perfil dos 22 ciclistas que morreram no trânsito em 2014.

O estudo constatou que a maioria dos ciclistas mortos em acidentes tinha de 20 a 29 anos neste período. Eles haviam cursado apenas o ensino fundamental, eram autônomos ou trabalhavam na construção civil, em serviços gerais ou no comércio. Apenas dois eram servidores públicos. A média salarial dos envolvidos chegou a R$ 952,00 e, conforme resultado fornecido pelo Instituto Médico Legal, dez dos ciclistas mortos haviam ingerido álcool ou drogas.

Meio de transporte

A pesquisa indicou que a bicicleta era utilizada como meio de transporte para a maioria das vítimas. Apenas oito as utilizavam somente para lazer. A maioria também não usava equipamentos de segurança para ciclistas. Apenas um estava com todos os equipamentos e oito não portavam qualquer proteção.

Os locais mais críticos para os ciclistas, em 2014, foram a via N2 Norte, em Ceilândia, onde ocorreram duas mortes de ciclistas que pedalavam na contramão, e as pistas  DFs 003 e 180, que também registraram duas mortes em cada uma delas.

Dados

A pesquisa foi feita em 2015, tendo como ponto de partida levantamento da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) indicando que 30,9% dos domicílios do Distrito Federal têm bicicleta. A ferramenta de trabalho foi o levantamento sobre as circunstâncias das 22 mortes envolvendo ciclistas, sendo duas relativas a pedestres atropelados por bicicleta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos