ANA mapeia área irrigada de cana para ajudar na gestão dos recursos hídricos

Júlia Buonafina *

Levantamento realizado pela Agência Nacional de Águas (ANA) para mapear a área irrigada de cana-de-açúcar na região centro-sul do Brasil mostrou que, na safra 2015/2016, cerca de 1,72 milhão de hectares de cana foram irrigados na região. O estudo é importante para planejamento e gestão dos recursos hídricos, porque a cultura da cana tem a maior área irrigada do país, alcançando cerca de 30% do total irrigado, segundo a publicação da agência.

Do total irrigado da cana-de-açúcar na safra passada, 45% estão concentrados em São Paulo, 22,3% em Goiás e 19,9% em Minas Gerais, estados que, somados, respondem por quase 90% da área irrigada no centro-sul do Brasil. O estudo considerou apenas os canaviais que apresentaram resposta positiva à irrigação.

A cana-de-açúcar é uma das principais fontes de riqueza agrícola e ocupa uma área de cerca de 10,2 milhões de hectares nos estados do Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Nordeste. Além da maior área irrigada e apesar do baixo consumo de água por hectare irrigado dessa cultura, há regiões em que a intensificação da irrigação gera preocupações com a possibilidade de disputas pela água.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima, para a safra 2016/2017, uma produção de 695 milhões de toneladas de cana, que devem ser utilizadas para produzir 39,8 milhões de toneladas de açúcar e 27,9 bilhões de litros de etanol.

Cálculo do déficit

O levantamento também mostrou o déficit de água e permite desenvolver políticas públicas para aumentar a segurança hídrica da cultura, uma das mais importantes do País, e também garantir o uso múltiplo do recurso, a exemplo do consumo humano e animal.

O cálculo do déficit foi fundamental no processo de associação das classes de cana aos diferentes tipos de irrigação: de salvamento (quando a água é usada para reduzir parcialmente o estresse hídrico, até a chegada do período chuvoso), que corresponde a 98,4% da área total irrigada; plena e semiplena, que, conjuntamente, representam apenas 1,58% da área de cana no centro-sul. A área de cana sob pivôs centrais e sistemas lineares totalizou 57 mil hectares.

O problema do déficit ocorre quando a quantidade de água fornecida pelas chuvas é menor do que a quantidade de água que a planta necessita para se desenvolver e produzir. Outro problema destacado foi a enorme insuficiência de água nos canaviais na safra 2015/2016, que superou a média histórica de 2014 e 2015, que se deu por conta da seca na região centro-sul.

O Brasil está entre os dez países com a maior área irrigada do planeta, embora utilize menos de 20% da área potencial. Considerando a importância da irrigação no uso da água e a carência de informações atualizadas, a ANA tem promovido estudos e parcerias para suprir a carência de informações.

Clique aqui para baixar o estudo Cana-de-Açúcar Irrigada na Região Centro-Sul do Brasil.

* Estagiária sob supervisão do editor Davi Oliveira

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos