Justiça manda recolher passaporte de atropelador do Rio para evitar fuga

Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil

  • REUTERS/Ricardo Moraes

    19.jan.2018 - Antônio de Almeida Anaquim, 41, deixa o 12º DP após prestar depoimento e ser liberado pela polícia. Ele foi responsável pelo atropelamento de 18 pessoas no calcadão de Copacabana

    19.jan.2018 - Antônio de Almeida Anaquim, 41, deixa o 12º DP após prestar depoimento e ser liberado pela polícia. Ele foi responsável pelo atropelamento de 18 pessoas no calcadão de Copacabana

A Justiça do Rio de Janeiro determinou o recolhimento do passaporte de Antônio Almeida Anaquim, que atropelou 18 pessoas na Praia de Copacabana no dia 18 deste mês. O acidente matou a menina Maria Louise, de 8 meses.

A determinação atendeu a pedido da Polícia Civil, que, durante as investigações, apurou a intenção de Anaquim de deixar o país.

O delegado titular da 12ª Delegacia de Polícia, Gabriel Ferrando, responsável pelas investigações, disse "que não será admitida qualquer conduta que possa colocar em risco o resultado das investigações, bem como impactar a ordem pública, com eventual sensação de impunidade, diante da notícia de uma possível saída do investigado do território nacional".

Antônio de Almeida Anaquim alegou ter sofrido um apagão provocado por um ataque de epilepsia. No momento do acidente, ele estava acompanhado de uma mulher que confirmou ter visto o motorista meio atordoado pouco antes do veículo invadir o calçadão e a praia. Anaquim, que estava com a habilitação suspensa, responde ao processo em liberdade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos