PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Prefeitura do Rio de Janeiro autoriza volta de eventos corporativos

Movimentação intensa de pessoas nos bares do entorno da Rua Dias Ferreira, no Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro - VANESSA ATALIBA/ESTADÃO CONTEÚDO
Movimentação intensa de pessoas nos bares do entorno da Rua Dias Ferreira, no Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro Imagem: VANESSA ATALIBA/ESTADÃO CONTEÚDO

10/08/2020 12h34

A prefeitura do Rio de Janeiro antecipou em seis dias a autorização para o retorno de atividades presenciais em eventos corporativos e encontros de negócios, suspensos desde março por causa da pandemia da covid-19. A decisão está publicada na edição de hoje do Diário Oficial do município. A retomada dessas atividades estava prevista para a Fase 6 da reabertura, com início no próximo dia 16.

Todas as normas higiênico-sanitárias devem ser seguidas, como o distanciamento de dois metros entre as pessoas, a obrigatoriedade do uso de máscara, o limite de ocupação de um terço do espaço e a disponibilização de álcool gel 70% e demais insumos para a higienização das mãos. A autorização não inclui atividades de lazer, que deve ser liberada com restrições no próximo domingo.

Segundo a Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses, da SMS (Secretaria Municipal de Saúde), a antecipação foi decidida na reunião de sexta-feira do Comitê Científico. O grupo avalia diariamente os indicadores da saúde que dão suporte ao Plano de Retomada da cidade.

De acordo com a prefeitura, até o momento as avaliações permitiram a antecipação de três setores da economia: os shoppings, no começo de junho, seguido do comércio de rua, no fim do mesmo mês, e agora os eventos de negócios.

No entanto, foram adiadas as autorizações para o retorno do público aos estádios, prevista para a Fase 3, mas continua proibida, e as aulas nas escolas municipais, previstas para a Fase 6 e ainda sem data definida.

O retorno presencial de cursos e atividades extracurriculares, como cursos de idiomas, está autorizada desde o início da Fase 5, no dia 1º de agosto, também seguindo todas as regras sanitárias, de distanciamento e ocupação restrita dos espaços.

De acordo com o monitoramento do Observatório Fluminense Covid-19, que reúne pesquisadores de várias instituições públicas de ensino e pesquisa, o contágio e a mortalidade pela doença na capital estão diminuindo, mas ainda permanecem em níveis elevados. Até ontem (9), a cidade registrava 74.421 pessoas infectadas pela covid-19 e 8.612 mortes.

Coronavírus