Lewandowski diz que sessão deve seguir até de madrugada

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, disse que a sessão do julgamento do impeachment desta quinta-feira, 25, deve se estender até de madrugada. "Vamos até de madrugada, se for necessário", disse à reportagem depois de chegar do intervalo.

A sessão foi retomada pouco depois das 19h. Ainda faltam nove senadores fazerem perguntas para Júlio Marcelo Oliveira, que é procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU). Apesar de ele ter sido declarado suspeito, e não poder depor como testemunha, os senadores continuaram interrogando-o como informante.

A ideia é dar início ainda nesta quinta-feira à oitiva da segunda e última testemunha de acusação, o auditor federal de Controle Externo do TCU, Antonio Carlos Costa D'Ávila Carvalho Junior. As testemunhas indicadas pela defesa da presidente afastada Dilma Rousseff serão ouvidas a partir de sexta.

Lewandowski não quis estimar quando acontecerá a votação final do processo, e afirmou que o ritmo do julgamento iria "depender da autocontenção dos senadores".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos