Lewandowski ameaça cancelar almoço de senadores em sessão do impeachment

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que comanda o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, ameaçou cancelar o horário de almoço dos senadores se eles não respeitarem as orientações sobre pronunciamentos na sessão.

Após uma hora de sessão com diversos discursos políticos, Lewandowski pediu que os parlamentares parassem de fazer discursos inoportunos e que se ativessem às questões de ordem do julgamento. "Eu vejo que teremos que cancelar o almoço, e faremos isso se necessário", disse. "Nós não podemos cercear o direito à palavra pela ordem, mas podemos cancelar o almoço, que não é regimental."

De acordo com o ministro, poderá ser adotado um intervalo de apenas 15 minutos na sessão para que os senadores possam se alimentar. Um dos defensores de Dilma brincou, dizendo que isso seria um "crime contra os direitos da alimentação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos