Minha maior felicidade é não entregar hoje uma PEC de impostos, diz Rodrigo Maia

De Brasília

  • Pedro Ladeira - 25.out.2016/Folhapress

    Caixas simbolizando assinaturas de petição online contra a PEC do Teto são entregues a Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara

    Caixas simbolizando assinaturas de petição online contra a PEC do Teto são entregues a Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse na tarde desta quarta-feira (26) ao entregar pessoalmente no Senado o texto da PEC do Teto, que comemorou a aprovação da proposta ontem e defendeu sua importância para o reequilíbrio fiscal. "Minha maior felicidade é não entregar hoje uma PEC de impostos. Essa PEC trata da saúde fiscal sem aumentar impostos", defendeu. No Senado, a PEC também passará por dois turnos de votação, no dia 29 de novembro e entre 13 e 14 de dezembro.

O deputado também disse que espera que o governo envie o texto da Reforma da Previdência e que, juntas, as duas matérias vão contribuir para a redução de juros e geração de empregos. Segundo Maia, a reforma da previdência garante mais investimentos no curto prazo.

Ele lamentou que a Câmara não tenha conseguido quórum para a votação da MP 739, que acabou perdendo o prazo. A proposta altera benefícios como o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez e tem como objetivo economizar cerca de R$ 6 bilhões ao ano. De acordo com o presidente da Câmara, o Executivo deve encaminhar novo texto ao Congresso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos