Desfile 'comportado' da Unidos de Vila Maria agrada à Arquidiocese

São Paulo - A escola Unidos de Vila Maria cumpriu a promessa, a Igreja deu graças a Deus. Os representantes da Arquidiocese de São Paulo que negociaram com os carnavalescos o samba-enredo e os figurinos do desfile de sexta-feira, na abertura do carnaval, ficaram muito satisfeitos com a apresentação. Nada de mulher seminua, nenhuma insinuação erótica, tudo com o esperado respeito à imagem da santa ao lembrar os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba.

"Foi tudo muito bonito, não houve nada que desabonasse o desfile, foi uma bela homenagem, conforme o combinado", afirmou o padre Tarcísio Mesquita, coordenador do Vicariato de Pastoral, que assistiu ao espetáculo no Camarote da Cidade, a convite da Prefeitura. Registrou a festa pelo celular e enviou fotos para o cardeal d. Odilo Scherer, que acompanhava tudo pela televisão. "Gostei principalmente das crianças vestidas de anjo no carro alegórico da Basílica de Aparecida e me emocionei com aquela pausa da bateria para realçar canto do samba enredo".

Segundo padre Tarcísio, o cardeal também gostou do desfile, que em sua avaliação foi "decente". Criticado por grupos conservadores da Igreja por ter apoiado a proposta da Unidos de Vila Maria, d. Odilo defendeu, em entrevista à Rádio Vaticano, em Roma, a apresentação de Nossa Senhora Aparecida por uma escola de samba. Além da Arquidiocese, também os missionários redentoristas do Santuário Nacional de Aparecida deram orientação aos carnavalescos.

O assessor de imprensa Rafael Alberto dos Santos, que participou durante quase três anos da equipe escalada pela Igreja para orientar a Unidos de Vila Maria no aspecto histórico e religioso, também elogiou o resultado da parceria. "Não nos arrependemos", disse o jornalista ao sair da área de dispersão vestindo uma camisa da escola. Ele participou do desfile no carro alegórico dos devotos, uma deferência de última hora dos diretores da Unidos de Vila Maria em agradecimento por sua colaboração.

Na entrada do portão 26 de sambódromo, Rafael e Tarcísio Mesquita tiraram fotos ao lado de três destaques "bem vestidas" que voltavam para casa: Luane Bolina, Magda Sampaio e Priscila Moraes. As moças estavam entusiasmadas. "Fui mais elogiada hoje do que quando desfilei de biquíni, quase pelada", disse Luane, vestida com um longo prateado.

O governador Geraldo Alckmin, que nasceu em Pindamonhangaba, cidade vizinha de Aparecida, interrompeu a conversa com admiradores e amigos no camarote da Prefeitura, quando começou o desfile da Unidos de Vila Maria. Gostou dos carros alegóricos e elogiou a fidelidade de reproduções do casario e da gente do Vale do Paraíba. "É uma bela festa, São Paulo está se consolidando no carnaval", afirmou o governador, estendendo os elogios a outras escolas. O prefeito João Doria continuou posando para fotos com seus fãs, enquanto a Vila Maria passava bem à sua frente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos