Após atingir com força a Austrália, ciclone Debbie é rebaixado para categoria 2

Camberra, Austrália

O ciclone Debbie atingiu nesta terça-feira a região de Queensland, na Austrália, causando inundações e danos generalizados, depois que milhares de pessoas foram retiradas do local. A indústria de seguros do país declarou a situação como "catástrofe".

O ciclone tropical Debbie, a tempestade mais poderosa desde que o ciclone Yasi entrou em terra em fevereiro de 2011, atingiu ilhas turísticas e resorts no estado de Queensland com ventos destrutivos de mais de 160 quilômetros por hora na categoria 4, arrancando telhados de casas e árvores. No entanto, rapidamente o ciclone começou a se enfraquecer depois que chegou na cidade de Airlie Beach, informou escritório de Meteorologia da Austrália. Na terça-feira á noite, ele foi rebaixado para categoria 2, com ventos de até 155 quilômetros por a hora.

"Este é um sistema de tempestade muito destrutivo", disse o comissário de polícia de Queensland, Ian Stewart. "Nós vamos receber muitos relatos de danos. Infelizmente, acho que também receberemos relatos de ferimentos, ou até de morte", disse ele.

Imagens da televisão mostraram barcos quebrando paredes do porto quando a tempestade atingiu, enquanto mais de 50 mil casas ficaram sem eletricidade depois que as linhas de energia caíram. Vários iates afundaram, disse Clayton Matthews, gerente do porto em Airlie Beach, uma cidade turística.

Mas a tempestade de categoria quatro foi menos intensa do que Yasi, que foi um dos ciclones mais poderosos já registrados no país. Ele provocou perdas de seguro de mais de 1,4 bilhão de dólares australianos (US$ 1 bilhão).

O primeiro-ministro do país, Malcolm Turnbull, disse que um navio anfíbio da marinha, helicópteros e aeronaves deverão ajudar com a limpeza. O pessoal de emergência ajudou a retirar mais de 30 mil pessoas da região.

De acordo com autoridade, um homem foi seriamente ferido durante a tempestade depois que uma parede caiu sobre ele e um turista foi morto enquanto a tempestade se aproximava da costa na segunda-feira.

A área afetada é um dos maiores produtores de açúcar, frutas e verduras da Austrália e abriga portos significativos de exportação de carvão e gás. Os portos de Mackay, Dalrymple Bay, Hay Point e Abbot Point foram fechados na terça-feira antes da chegada do ciclone.

As empresas de recursos, incluindo a BHP Billiton e a Glencore, fecharam operações portuárias e de mineração em um estado que responde por cerca de 60% da produção global de carvão de coque, que é usada para fabricar aço.

A BHP disse que as operações em seu terminal de carvão de Hay Point e na mina South Walker Creek da BHP Billiton Mitsui Coal foram suspensas, enquanto a Glencore deixou de trabalhar nas suas minas de carvão Collinsville e Newlands. Os operadores de operações portuárias em Townsville, Abbot Point e Dalrymple Bay também interromperam o trabalho temporariamente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos