Padrasto é preso suspeito de agredir até a morte enteada de 2 anos em SP

José Maria Tomazela

O desempregado Ivanildo Souza Vieira, de 24 anos, foi preso nesta segunda-feira, 22, em Monte Mor, no interior de São Paulo, suspeito de agredir até a morte sua enteada de 2 anos. De acordo com a Polícia Civil, o próprio suspeito havia pedido uma ambulância ao serviço social da prefeitura porque a menina estava passando mal. Stefani Vitória dos Santos foi levada ao pronto-socorro do Hospital Sagrado Coração de Jesus, mas já estava morta, conforme o registro do atendimento.

Os médicos que atenderam a criança desconfiaram da mudança de versão do padrasto sobre o que havia acontecido e chamaram a Polícia Militar. Inicialmente, ele disse que a menina tinha se engasgado com chocolate e que tentou reanimá-la, fazendo massagem cardíaca. Depois, ao saber que a criança apresentava lesões, afirmou que ela havia caído.

Policiais foram até a casa da família, no Jardim São Clemente, e encontraram a irmã mais velha de Stefani, de 5 anos, cuidando de um bebê de 6 meses.

Ela contou que o padrasto tinha agredido Stefani. Ele negou as agressões, mas recebeu voz de prisão. A casa estava sem condições de higiene, com fezes espalhadas pelos cômodos.

A mulher do suspeito, que trabalha como operadora de caixa, estava no serviço quando tudo aconteceu. Ela contou que deixava as três crianças com o companheiro quando saía para trabalhar e nunca havia ouvido relatos de maus-tratos.

A Polícia Civil obteve aval judicial para manter o suspeito preso até a conclusão da perícia que vai apontar a causa da morte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos