"O dia de hoje sacramentou o fim do governo Temer", diz PT em nota

Daniel Weterman

São Paulo

  • Eduardo Anizelli/Folhapress

    24.mai.2017 - Manifestantes entram em confronto com a Policia durante protesto contra o presidente Michel Temer, nas ruas da Esplanada dos Ministérios, em Brasilia

    24.mai.2017 - Manifestantes entram em confronto com a Policia durante protesto contra o presidente Michel Temer, nas ruas da Esplanada dos Ministérios, em Brasilia

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, emitiu uma nota nesta quarta-feira, 24, repudiando a resposta do presidente Michel Temer (PMDB) às manifestações na capital federal. Ele afirmou que as atitudes do peemedebista sacramentaram hoje o fim do governo.

Falcão disse que Temer usou uma "demonstração de força totalmente injustificada e covarde." Sobre a convocação das Forças Armadas para atuar na segurança das instalações do Planalto e dos ministérios, o presidente da legenda petista disse que o decreto remonta à ditadura militar. Uma "medida desnecessária e desmedida, e que nos remete a retrocessos típicos dos anos de chumbo da ditadura militar", escreveu Falcão.

"O dia de hoje sacramentou o fim do governo ilegítimo do golpista Michel Temer. Não há mais condições moral e política para que esse usurpador permaneça no poder em Brasília", disse o petista. O presidente da legenda reforçou que o PT é contrário às reformas de Temer e é favorável à convocação imediata de eleições diretas.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, que organizaram o protesto, também emitiram notas repudiando as atitudes do Planalto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos