Operação Lava Jato

Governadores citados negam participação em irregularidades

Rafael Moraes Moura

O advogado Eugênio Pacelli, defensor de Fernando Pimentel, afirmou ter confiança na Justiça. "Vender culpados é tarefa das mais simples, não importa separar inocentes de culpados. Confiamos que a Justiça continuará fazendo essa distinção." Beto Richa disse não ter "envolvimento com qualquer irregularidade".

Luiz Fernando Pezão reiterou que "nunca recebeu recursos ilícitos". Marconi Perillo informou que "vai prestar todos os esclarecimentos". Paulo Hartung disse não ter "qualquer relação com ilegalidades". Em nota, Raimundo Colombo declarou que a Odebrecht "não participou de qualquer licitação" do atual governo. Tião Viana disse que, com a decisão do STJ, teve a "inocência devolvida". Flávio Dino afirmou não ter "o que acrescentar" após arquivamento de seu caso.

O governo do Tocantins informou que "aguardará a citação da ação para apresentar defesa". O advogado Carlos Fauaze, defensor de Mário Negromonte, disse que a denúncia baseia-se em "ouvir dizer". O Palácio dos Bandeirantes não respondeu à reportagem.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos