Temer diz que poderia ser candidato em 2018

Eduardo Laguna e André Ítalo Rocha

São Paulo

O presidente Michel Temer (PMDB) disse nesta segunda-feira, 21, que não descarta disputar reeleição em 2018, apesar de não ser o seu "desejo". Em entrevista para a rádio Bandnews FM, o peemdebista ressaltou que o governo deverá ter candidato nas eleições do ano que vem, e que será alguém que defenda o legado de sua gestão.

Questionado se poderia se candidatar a um segundo mandato no ano que vem, Temer não negou. "Poder ser (candidato), claro que poderia, mas não é meu desejo", afirmou. "Sou candidato, mas candidato a fazer um bom governo", reiterou o presidente.

Durante a entrevista, o peemdebista voltou a dizer que o partido terá candidato, mas afirmou não saber quem será - nem se seu próprio partido, o PMDB, terá candidatura própria. "Quem for candidato apoiado pelo governo terá que apoiar o legado", disse. "Quem vier a ser candidato terá que defender as reformas e, ao defender as reformas, estará cravado no programa dele o governo Temer", completou.

Sobre a reforma da Previdência, uma das expectativas para o seu "legado", Temer reafirmou a expectativa de aprovação em fevereiro, de forma que, segundo ele, o próximo presidente não terá que liderar muitas outras reformas. Com a recuperação econômica e dos empregos, alegou, a tendência é que o governo tenha índice de aprovação muito maior até maio. "Tenho absoluta convicção de que isso vai acontecer", previu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos