Jungmann descarta intervenções em outros Estados

Isadora Peron, Daiene Cardoso, Igor Gadelha

Brasília

  • Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

    Ministro da Defesa, Raul Jungmann,em evento no Palácio do Planalto, em Brasília

    Ministro da Defesa, Raul Jungmann,em evento no Palácio do Planalto, em Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta segunda-feira (19) que o governo não pretende estender o modelo da intervenção na Segurança Pública do Rio para outros Estados. Segundo ele, a situação do Estado "é diferente".

"O Rio de Janeiro nos preocupa para além do que nós estamos vendo em situações que também são difíceis, mas que não chegam à gravidade do Rio de Janeiro", disse.

Leia mais:

Segundo Jungmann, a criação do Ministério da Segurança Pública, anunciada pelo presidente Michel Temer no fim de semana, terá como objetivo ajudar outros Estados a superar os problemas na área. Questionado se o governo não cederia se outros Estados pedissem a mesma medida, o ministro afirmou que essa é uma decisão que caberá a Temer.

Deputados de Estados como o Ceará e o Rio Grande do Norte, que também enfrentam índices crescentes de violência, têm defendido que o governo federal adote um plano de intervenção para essas localidades.

Jungmann está na Câmara dos Deputados para acompanhar a votação do decreto que autoriza a intervenção no Rio. Ele afirmou que o presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), acredita que há condições para aprovar a medida ainda nesta segunda-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos