Topo

Bolsonaro quer processar líder que o chamou de "vagabundo"

Advocacia-Geral da União (AGU) foi acionada por Bolsonaro após afirmação de Delegado Waldir - Adriano Machado/Reuters
Advocacia-Geral da União (AGU) foi acionada por Bolsonaro após afirmação de Delegado Waldir Imagem: Adriano Machado/Reuters

Rafael Moura Moraes e Mateus Vargas

Brasília

19/10/2019 07h27

O presidente Jair Bolsonaro acionou a Advocacia-Geral da União (AGU) para processar o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO). O deputado federal disse, em áudio vazado de uma reunião interna da legenda, que vai "implodir" o presidente Jair Bolsonaro. Na mesma gravação, Waldir chamou Bolsonaro de "vagabundo".

Ontem, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o deputado repetiu a citação ao termo "vagabundo" e disse ainda que Bolsonaro estaria "comprando" deputados com "cargos e fundo partidário" para colocar o seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (SP), na liderança no partido.

Segundo uma fonte ouvida reservadamente, a AGU está avaliando as medidas cabíveis. Um dos pontos que devem ser considerados é a questão da imunidade parlamentar.

A reportagem apurou que o uso da AGU para o processo causou mal-estar entre integrantes da instituição. A avaliação é que a entidade não poderia defender algo pessoal do presidente, mas apenas atos oficiais do governo federal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano