PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Um de cada seis casos de covid-19 no DF é de presos no Complexo da Papuda

Frente do CDP (Centro de Detenção Provisória) da Papuda, no DF, com alas exclusivas para detentos com casos confirmados de coronavírus - Divulgação/TJDFT
Frente do CDP (Centro de Detenção Provisória) da Papuda, no DF, com alas exclusivas para detentos com casos confirmados de coronavírus Imagem: Divulgação/TJDFT

André Borges

Brasília

12/05/2020 07h34

De cada seis pessoas contaminadas por covid-19 no Distrito Federal, uma está presa dentro do complexo penitenciário da Papuda, um dos maiores sistemas carcerários do País. Os dados oficiais do governo do DF mostram que, hoje, a capital federal registrava 2.740 casos oficialmente confirmados de contaminação pelo coronavírus. Deste total, 443 casos são de detentos da Papuda.

Até o momento, porém, não foi confirmada a morte de nenhum preso: 186 se recuperaram, 11 estão na enfermaria do complexo e um está na UTI. Os demais continuam em observação e foram isolados. Até sexta-feira, pelo menos 110 policiais penais da Papuda tinham contraído o vírus e 41 tinham se recuperado, segundo a Subsecretaria do Sistema Penitenciário.

O alto número de detentos da Papuda com covid-19 é atribuído pelo governo ao grande número de testagens que estão ocorrendo na prisão. Foram realizados mais de 2,1 mil exames entre os detentos e agentes penitenciários até agora. As visitas de famílias estão suspensas há dois meses. Para evitar o aumento de pressão e estresse dentro do presídio, o governo tem permitido que parentes se comuniquem com os detentos por meio de um aplicativo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Coronavírus