PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
5 meses
Risco de confronto entre manifestantes em Brasília leva a reforço de segurança

Grupo participa de manifestação pró-governo em Brasília no dia 15 de março - Felipe Pereira/UOL
Grupo participa de manifestação pró-governo em Brasília no dia 15 de março Imagem: Felipe Pereira/UOL

André Borges e Tânia Monteiro

Brasília

06/06/2020 21h56

O risco de haver confronto entre manifestantes em Brasília neste domingo, 7, levou o governo do Distrito Federal a reforçar o monitoramento da Polícia Militar. O governo federal também acompanha a movimentação de manifestantes contra e a favor do governo Bolsonaro. Um contingente de 300 policiais da Força Nacional de Segurança Pública estará de prontidão na Esplanada, caso tenham de entrar em ação.

Durante a semana, Bolsonaro chegou a pedir, em sua "live", que manifestantes pró-governo evitassem ir às ruas. Esse pedido, no entanto, não será atendido por algumas pessoas que apoiam o governo e que prometem marcar presença na Praça dos Três Poderes, em defesa do governo.

O próprio presidente é assíduo frequentador de todas as mobilizações que acontecem em Brasília em defesa de seu governo, as quais são organizadas por grupos de extrema-direita e que pedem o fechamento do Supremo Tribunal Federal e a saída de Rodrigo Maia da presidência da Câmara.

O presidente se referiu às mobilizações contra seu governo como ações "terroristas", emulando as palavras do presidente americano Donald Trump.

A mobilização deste domingo deve marcar uma mudança de postura em Brasília em relação ao governo Bolsonaro que, até então, não assistiu grandes mobilizações contra o seu governo na capital federal.

Os últimos domingos em Brasília têm sido marcados por manifestações a favor do presidente. Um grupo de extrema-direita autodenominado "300 do Brasil" tem feito diversas manifestações antidemocráticas e de cunho fascista na Praça dos Três Poderes. Há receio de que esses manifestantes entrem em choque com grupos que pedem o impeachment de Bolsonaro.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) declarou que "está preparada para orientar a população e garantir a segurança e o direito à manifestação das pessoas" e que as Forças de Segurança e os demais órgãos do DF estarão presentes com o "efetivo necessário".

Por questões de segurança, haverá mudanças no trânsito da Esplanada e não será permitido o acesso de veículos à Praça dos Três Poderes, somente o de pedestres.

A SSP declarou que "conta com a compreensão e colaboração de manifestantes e moradores do Distrito Federal para que os atos deste domingo transcorram sem incidentes" e que "terminem como uma bela demonstração de nosso espírito democrático".

Cotidiano