PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Brasil tenta usar avião da Força Aérea dos EUA para transporte de oxigênio no AM

                                  Movimento intenso no Hospital Público Vinte Oito de Agosto, em Manaus, no dia 4 de janeiro                              -                                 MICHAEL DANTAS / AFP
Movimento intenso no Hospital Público Vinte Oito de Agosto, em Manaus, no dia 4 de janeiro Imagem: MICHAEL DANTAS / AFP

Camila Turtelli

Brasília

14/01/2021 16h54

Aviões da Força Aérea dos Estados Unidos poderão auxiliar no transporte de cilindros de oxigênio no Amazonas, onde houve uma explosão de casos de covid-19. Segundo o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM), o governo brasileiro pediu à Embaixada dos Estados Unidos que disponibilize as aeronaves.

"Tem lugar que tem oxigênio, mas não tem uma aeronave que transporte oxigênio em cilindro. O único que tem (capacidade para transportar os cilindros) entrou em pane e está em manutenção", disse Ramos.

"Já falei hoje com o ministro (Relações Exteriores) Ernesto Araújo e estamos tentando, junto à Embaixada, a liberação de um avião da Força Aérea norte-americana, um Galaxy, para levar o oxigênio", afirmou.

Procurada, a Embaixada dos Estados Unidos disse, por meio de sua assessoria, que está ciente do pedido e que está em contato com as autoridades brasileiras para tratar do assunto.

O Hospital Universitário Getúlio Vargas, ligado à Universidade Federal do Amazonas (UFAM), ficou cerca de quatro horas sem o insumo nesta quinta-feira, 14, o que gerou desespero entre os profissionais, segundo relato de uma médica da unidade ao Estadão/Broadcast. A profissional não quis se identificar.

Saúde