PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro faz novo aceno a Zema: 'Em time que está ganhando não se mexe'

O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o governador de MG Romeu Zema (Novo) - Fabrício Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo; João Godinho/O Tempo/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o governador de MG Romeu Zema (Novo) Imagem: Fabrício Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo; João Godinho/O Tempo/Estadão Conteúdo

Eduardo Gayer

Estadão, Brasília

27/05/2022 07h21

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a fazer acenos públicos ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), com quem deseja firmar uma aliança para disputar as eleições deste ano. "Já que o governador fez uso desta tribuna… Em time que está ganhando, não se mexe", afirmou o presidente em discurso na solenidade de posse da Diretoria da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) ontem, em Belo Horizonte.

O chefe do Executivo, preocupado com seu desempenho fraco em pesquisas de intenção de voto em Minas Gerais, quer se unir a Zema para enfrentar a dobradinha entre o pré-candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, e o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), que deseja ser governador. O próprio Zema, no entanto, ainda resiste a formalizar a aliança, diante da rejeição do governo federal entre os mineiros.

Pouco antes de discursar, Bolsonaro deu as mãos a Zema e ao presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), seu principal aliado no Congresso Nacional, e as levantou, como em campanhas eleitorais. A plateia, convidada pelo presidente da Fiemg, o bolsonarista Flávio Roscoe, aplaudiu.

No pronunciamento, o presidente reiterou promessas da campanha de 2018, como o combate à suposta "ideologia de gênero", disse não querer falar em reformas da CLT e voltou a sugerir que há um processo de corrosão das liberdades em curso no País. "Não perderemos a nossa liberdade, custe o que custar", voltou a dizer Bolsonaro.

Política