PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

Líder nas pesquisas para a Bahia, ACM Neto evita polarização presidencial

Valter Pontes/Secom
Imagem: Valter Pontes/Secom

Regina Bochicchio, especial para o Estadão

10/06/2022 08h01

Líder nas pesquisas de intenção de voto, que indicam eleição em primeiro turno para o governo da Bahia, quarto maior colégio eleitoral do Brasil, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil) tem se mantido neutro em relação à disputa presidencial.

Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva testará sua capacidade de transferência de votos ao candidato Jerônimo Rodrigues (PT), desconhecido da maioria do eleitorado baiano.

Ex-secretário da Educação do governo Rui Costa (PT), Rodrigues tende a crescer quando Lula apontá-lo como seu candidato, avaliam cientistas políticos ouvidos pelo Estadão. A dúvida que fica é quanto desse apoio se transformará em votos.

Na Bahia, Lula aparece com 63% das intenções de votos, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem 17%, conforme pesquisa Genial/Quaest, de maio.

O petista ainda terá um adversário que vem de dois mandatos bem avaliados à frente da capital baiana e fez seu sucessor em 2020. Na mesma pesquisa, ACM Neto tem 67%, e Rodrigues, 6%.

Correndo por fora, o ex-ministro da Cidadania João Roma (PL), candidato de Bolsonaro, aparece com 5%. Ele tentará tirar votos de ACM Neto ligando-o a Lula, enquanto o PT vai tentar colar no ex-prefeito o rótulo de bolsonarista.

Os demais candidatos ao governo da Bahia são Kleber Rosa (PSOL) e Giovani Damico (PCB), que somam 1%.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Política