Apreensão de explosivos aponta plano de destruir ponte entre SP e Baixada Santista

A Polícia Civil apreendeu explosivos em um sítio em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, no início desta semana. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a suspeita é de que os explosivos seriam utilizados para destruir uma ponte entre a capital paulista e a Baixada Santista.

A apreensão foi feita pelos policiais da 1º Delegacia de Polícia de São Bernardo do Campo, com o apoio do GOE (Grupo de Operações Especiais). Isso ocorreu após denúncia de um homem que supostamente teria sido contratado pelo grupo criminoso que comanda o sítio para explodir uma ponte na estrada para o litoral.

Ele não especificou qual ponte seria nem deu detalhes sobre o como isso aconteceria.

De acordo com o homem, ele estaria sendo ameaçado e perseguido pelo grupo criminoso, que teria ligação com o PCC (Primeiro Comando da Capital), e por isso preferiu se entregar para a polícia - ele já tinha uma passagem criminal.

Depois de preso, prestou depoimento dizendo que o armamento do suposto plano de explosão, além de outros indícios de atividade criminosa, estavam escondidos em um sítio em Riacho Grande, na região sul de São Bernardo do Campo.

A polícia fez, então, vistoria no local e encontrou não só explosivos, como também armamentos (um fuzil AK-47, uma pistola e munição para ambos), "grande quantidade de substâncias entorpecentes", colete à prova de balas, entre outros objetos que podem ser relacionados com atividades do crime organizado, segundo a delegada Kelly Cristina Sacchetto Cesar de Andrade, da Seccional de São Bernardo do Campo.

Veículos que supostamente seriam utilizados para transportar drogas e armamentos também foram apreendidos.

Todo o material foi enviado para perícia e a investigação continua em andamento.

"Precisamos apurar, efetivamente, o que iria ser feito, se essa história da explosão, da fonte, é verídica ou não", afirma Kelly Cristina.

Continua após a publicidade

Um homem que estava no sítio foi preso em flagrante.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes