Produção de soja deve renovar recorde em 2024, diz IBGE

Rio, 7 - O Brasil deve colher um recorde de 152,5 milhões de toneladas de soja em 2024, o que deve representar quase metade do total de cereais, leguminosas e oleaginosas produzidos no País. Os dados são do segundo Prognóstico para a Produção Agrícola do ano que vem, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Se confirmada, a produção de soja em 2024 terá uma alta de 0,6% ante a de 2023. A estimativa é de estabilidade na área plantada, mas o rendimento médio deve ser 0,5% maior, totalizando 3.451 kg/ha.

O segundo prognóstico para a produção agrícola brasileira em 2024 estimou uma safra de grãos de 306,2 milhões de toneladas, queda de 3,2% em relação a 2023, 10,1 milhões de toneladas a menos.

O decréscimo da produção de grãos foi puxado por reduções no milho 2ª safra (queda de 12,8% em 2024 ante 2023, 13,168 milhões de toneladas a menos), sorgo (-10,9% ou -467,621 mil toneladas) e algodão herbáceo em caroço (-4,4% ou -208,433 mil toneladas).

A produção agrícola deve crescer no Rio Grande do Sul (41,2%), mas recuar em Mato Grosso (-14,6%), Paraná (-1,4%), Goiás (-4,5%), Mato Grosso do Sul (-7,4%), Minas Gerais (-4,5%), Santa Catarina (-1,9%), Tocantins (-6,4%), Rondônia (-10,3%), São Paulo (-3,2%), Bahia (-2,9%), Maranhão (-1,3%), Piauí (-3,9%), Pará (-5,9%) e em Sergipe (-7,0%).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora