Agricultura, Ibama e Polícia de MG fazem ação contra agrotóxico roubado em GO

São Paulo, 8 - O Ministério da Agricultura e Pecuária, em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), realizou nesta semana fiscalização conjunta no Estado de Goiás com foco nas investigações após o roubo da empresa Sipcam Nichino, em Uberaba (MG), em julho, que resultou em um prejuízo de R$ 50 milhões para a empresa.

"As investigações identificaram os autores do crime ocorrido na empresa e apontaram o envolvimento de comerciantes do Estado de Goiás que agiam na distribuição dos produtos roubados na região dos municípios goianos de Goiatuba, Caçu, Vicentinópolis e Edealina", disse o ministério em nota.

Nos estabelecimentos comerciantes e nas propriedades rurais envolvidas foram resgatadas mais de quatro toneladas de agrotóxicos roubados, seis toneladas de agrotóxicos de dez marcas falsificadas e duas toneladas de agrotóxicos vencidos.

Os produtos apreendidos foram avaliados em R$ 1,2 milhões, conforme levantamento feito pela fiscalização por meio das notas fiscais de venda e de tabela de preços encontradas no local.

Durante a fiscalização, também foram identificados agrotóxicos distintos oriundos de outros roubos ocorridos nos Estados da Bahia, Tocantins e São Paulo, segundo levantamento de boletins de ocorrências registrados no sistema da polícia.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes