Banco do Brasil desembolsa R$ 110,2 mi a produtores rurais do RS em 2 semanas

São Paulo, 13 - O Banco do Brasil desembolsou R$ 110,2 milhões em crédito emergencial para produtores rurais afetados pelas enchentes no Rio Grande do Sul. O montante, concedido ao longo de duas semanas, tem condições especiais, com subvenção e recursos equalizados para reduzir os encargos financeiros aos tomadores.Até aqui, foram R$ 81,3 milhões através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e R$ 28,7 milhões pelo Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). Os primeiros contratos foram assinados no último dia 28.São R$ 1,9 bilhão disponíveis, através do Pronaf Investimento (Mais Alimentos) e do Pronaf Bioeconomia, além do Pronamp Investimento. Podem contrair empréstimos com condições especiais agricultores familiares enquadrados no Pronaf e os médios produtores do Pronamp, PF e PJ, que sofreram perdas ou danos de pelo menos 30% do valor da estrutura produtiva.Esse cálculo inclui máquinas, equipamentos, construções, instalações, animais e solos das áreas de produção agrícola e pecuária."Nessas duas semanas desde o início da contratação do crédito emergencial aos produtores gaúchos, pudemos testemunhar o início da reconstrução e da retomada das atividades produtivas no Rio Grande do Sul", diz em nota a presidente do BB, Tarciana Medeiros. "Nossas ações buscam recuperar a renda e melhorar as condições dos agricultores familiares e das empresas afetadas pela calamidade, gerando um impacto positivo na economia das áreas atingidas.""Em apenas duas semanas de crédito emergencial, conseguimos contratar um volume significativo de financiamentos para os produtores rurais gaúchos", diz o vice-presidente de Agronegócios e Agricultura Familiar do banco, Luiz Gustavo Lage, que afirma que as linhas e outras ações reforçam a posição do BB no agro.