Câmara Municipal do Rio aprova Dia do Conservadorismo, proposto por Carlos Bolsonaro

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro (RJ) aprovou na última quarta-feira, 12, um Projeto de Lei (PL) que prevê a criação de um Dia do Conservadorismo na cidade.

Sob autoria do vereador Carlos Bolsonaro (PL), filho do ex-presidente da República Jair Bolsonaro (PL), o texto sugere que o dia 10 de março de cada ano entre para o calendário do município como data comemorativa.

Junto a Carlos, assinaram o PL 1.265/2022 os vereadores Zico (PSD), Felipe Michel (Progressista), Alexandre Isquierdo (União) e Rogério Amorim (PL).

"As ideias do conservadorismo são baseadas em conceitos tradicionais enraizados em uma sociedade, sendo muitas vezes influenciadas por princípios cristãos. A data tem como objetivo rememorar princípios caros ao conservadorismo, como a família, a religião, a ordem, a liberdade", afirma o texto.

A votação foi realizada de maneira simbólica. Luciana Boiteux, Monica Cunha e Monica Benicio, todas do Partido Socialismo e Liberdade (Psol) se colocaram contra a sugestão. A proposta ainda será avaliada pelo prefeito Eduardo Paes (PSD-RJ).