Astro Bill Cosby será julgado por agressão sexual

WASHINGTON, 25 MAI (ANSA) - O astro de TV norte-americano Bill Cosby será julgado por um caso de abuso sexual ocorrido em 2004, segundo uma decisão tomada ontem (24) pela juíza de Montgomery, na Pensilvânia. A decisão foi tomada após uma audiência preliminar sobre o caso, na presença de Cosby. Este será o único julgamento por abuso sexual que Cosby responderá, apesar de ter sido alvo de uma série de acusações do tipo sobre episódios que teriam ocorrido há décadas. Para a juíza Elizabeth McHugh, que determinou o julgamento, há três elementos suficientes apresentados pela Promotoria que sustentam o prosseguimento do processo. A acusação deverá apresentar seus argumentos no dia 20 de junho, mas Cosby ainda pode apelar da decisão.   


Aos 78 anos de idade, o humorista é alvo de uma acusação aberta em dezembro de 2015 envolvendo uma ex-funcionária da Universidade de Temple, na Pensilvânia, identificada como Andrea Constand. A jovem deu queixa logo após a suposta agressão, em 2004, e Cosby tentou um acordo financeiro na época.   


Caso seja considerado culpado, Cosby pode pegar uma pena de até 10 anos de prisão e uma multa de US$ 25 mil. O humorista sempre negou essa e outras acusações de abuso sexual que recebeu, mas muitas já prescreveram. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos