Em troca de prisioneiros, Rússia solta 'heroína' ucraniana

Em Kiev

  • Anatolii Stepanov/AFP

    A pilota ucraniana Nadia Savchenko (dir) fala a repórteres ao chegar ao aeroporto de Kiev, na Ucrânia, após ser libertada em troca de prisioneiros pela Rússia

    A pilota ucraniana Nadia Savchenko (dir) fala a repórteres ao chegar ao aeroporto de Kiev, na Ucrânia, após ser libertada em troca de prisioneiros pela Rússia

A Rússia libertou a pilota ucraniana Nadia Savchenko, considerada heroína em seu país, em uma troca com Kiev para soltar dois agentes russos, de acordo com declarações de fontes oficiais nesta quarta-feira (25).   

A notícia foi dada em primeira mão por funcionários do governo ucraniano que preferiram manter o anonimato. Por outro lado, a emissora russa RT anunciou que dois cidadãos do país tinham sido libertados e já estavam voando em direção a Moscou.   

Em março, Savchenko foi condenada pela Rússia a 22 anos de prisão por cumplicidade na morte de dois jornalistas no leste da Ucrânia em junho de 2014. O processo, que levou seis meses, terminou em confusão porque a pilota cantou o hino da Ucrânia no momento em que o juiz pronunciou a sentença.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, já tinha prometido fazer "todo o possível" para que Savchenko voltasse ao país. Ele já cogitava uma troca de prisioneiros.

"Um avião presidencial com a heroína Nadia Savchenko aterrissou", disse Poroshenko em seu Twitter, anunciando a chegada da pilota em Kiev.   

Já os agentes russos Yevgeny Yerofeyev e Alexander Alexandrov, soltos na troca de prisioneiros, tinham sido condenados a 14 anos de detenção por Kiev por espionagem e atos de terrorismo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos