Hungria construirá novas barreiras contra imigrantes

BUDAPESTE, 26 AGO (ANSA) - A Hungria construirá em suas fronteiras meridionais uma nova barreira fortificada contra imigrantes capaz de deter "centenas de milhares de pessoas".   

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro Viktor Orbán, que pouco antes havia comparado solicitantes de refúgio a um "veneno". Segundo ele, haverá uma maior necessidade de segurança se a Turquia permitir que os milhões de refugiados que vivem em seu território partam para a Europa.   

Atualmente, Ancara mantém um acordo com a União Europeia para controlar as travessias no mar Egeu, mas o pacto pode ser rompido em meio à crise aberta entre os dois lados por conta da reação do presidente Recep Tayyip Erdogan ao golpe fracassado de julho passado.   

Contudo, Orbán não especificou quando as obras da barreira começarão. No ano passado, cerca de 400 mil imigrantes passaram pela Hungria em seu périplo rumo à Europa Ocidental, o que fez Budapeste colocar cercas de arame farpado nas fronteiras com Croácia e Sérvia.   

A Hungria tem sido o país mais refratário às políticas de acolhimento da União Europeia e lidera o grupo Viségrad, que também reúne Eslováquia, Polônia e República Tcheca e tem representado um entrave para qualquer tipo de acordo sobre imigração dentro do bloco. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos