Morre manifestante baleado em Charlotte, diz TV

NOVA YORK, 22 SET (ANSA) - Morreu nesta quinta-feira (22) o manifestante baleado durante a segunda noite de protestos em Charlotte, nos Estados Unidos, por conta da morte do negro Keith Lamont Scott pela polícia. A informação é da emissora "WBTV".   

A vítima, um homem identificado como Justin Carr, de 26 anos, estava internada em estado grave e nas últimas horas era mantida viva artificialmente. Ainda não se sabe quem disparou os tiros que mataram o manifestante, mas a polícia se exime de culpa no episódio.   

Por conta da tensão em Charlotte, o governador da Carolina do Norte, Pat McCrory, decretou estado de emergência na cidade. Os protestos foram deflagrados pela morte de Scott durante uma abordagem das forças de segurança.   

Após ter dito que o homem foi morto porque estava armado e representava uma "grave ameaça", a polícia admitiu que o vídeo de seu falecimento não mostra de maneira clara se ele apontou de fato uma pistola para os agentes antes de ser atingido. No entanto, as autoridades resistem a divulgar o vídeo.   

Além de Scott, outros três negros foram mortos pelas forças de segurança dos Estados Unidos em apenas uma semana, o último deles em Baltimore. Os episódios reacenderam o debate sobre a violência racial no país e serviram de estopim para protestos em várias cidades. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos