Itália treina curdos para ofensiva contra EI em Mosul

ROMA, 25 OUT (ANSA) - Os "caçadores de bombas" caseiras construídas pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI, ex-Isis), que já causaram a morte de vários iraquianos e curdos na ofensiva de libertação da cidade de Mosul, que teve início no dia 17 deste mês, foram treinados em Arbil, capital do Curdistão iraquiano, por militares italianos.   

O treino, que faz parte da Operação "Prima Phartica", acontece em uma área residencial em desuso do município e ensina aos peshmerga (soldados de grupo armado da parte iraquiana do Curdistão) a desativar bombas caseiras, armadilhas e minas. As equipes capacitadas pelos italianos ficam na primeira linha de ataque na investida a Mosul.   

Rutba - Continuou durante a noite de segunda (24) para terça-feira (25) os combates entre o Estado Islâmico e as forças iraquianas, respaldadas pela coalizão aérea comandada pelos Estados Unidos, próximos da fronteira entre Iraque e Jordânia, segundo a emissora de televisão "Arabiya".   

Já na manhã desta terça, de acordo com o "The New York Times", a cidade de Rutba, localizada a cerca de 700 quilômetros de Mosul e de grande importância para ambos os lados da ofensiva já que quem a controla tem acesso à estrada que conecta Bagdá à Jordânia e à Síria, foi retomada pelos iraquianos. No entanto, fontes locais afirmaram que ainda há alguma resistência jihadista no local e alguns esporádicos confrontos com membros do grupo que estão escondidos em prédios abandonados. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos