Monza renova com F1 e garante GP da Itália até 2019

ROMA, 29 NOV (ANSA) - O Grande Prêmio de Monza vai permanecer por mais três anos no calendário da Fórmula 1 até 2019. O contrato, anunciado em setembro, foi oficialmente assinado nesta segunda-feira (29) pelo presidente do Automóvel Clube da Itália (ACI), Angelo Sticchi Damiani, e pelo chefão da F1, Bernie Ecclestone.   


O ato põe fim aos rumores que circulavam de que uma das pistas mais tradicionais do automobilismo não queria pagar o que pede a Formula One Management (FOM), empresa responsável pela gestão da F1. O investimento exigido foi de US$ 68 milhões para os três anos.   


A difícil e longa negociação foi causada por problemas financeiros, pois havia uma grande disparidade entre o que a FOM exigia e o que a ACI dizia que poderia pagar. "Mais US$ 17 milhões do que o contrato existente", explicou Damiani.   


"Apesar das muitas dificuldades e com um grande esforço chegamos à assinatura final do contrato para Monza. Eu tenho que agradecer o premier [Matteo] Renzi e o presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano [Coni], Giovanni Malagò, que, pouco mais de um ano atrás, acreditaram neste objetivo e criaram as condições para sua realização", agradeceu ele.   


"Um agradecimento especial devemos ao governador Roberto Maroni e a todo o conselho de Lombardia, por ter apoiado de forma decisiva esta difícil negociação", concluiu Damiani. O famoso autódromo de Monza está na principal categoria da automobilismo desde seu início, em 1950, com única interrupção em 1980, quando a prova da Itália foi disputada apenas em Ímola.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos