Bolsa italiana abre em queda após renúncia de premier Renzi

MILÃO, 5 DEZ (ANSA) - A Bolsa de Valores de Milão abriu em queda de 1,8% nesta segunda-feira (5), horas após o governo italiano ser derrotado em um referendo e o primeiro-ministro Matteo Renzi anunciar sua renúncia. O índice FTSE MIB ficou em 16.774 pontos. As ações mais atingidas foram as de bancos italianos, como o Unicredit (-7,3%) e o BPM (-5,4%). O banco mais antigo da Itália, o Monte dei Paschi di Siena sofreu uma queda de -11,3% na pré-abertura dos mercados e não conseguiu operar nas primeiras horas na Bolsa de Milão. O efeito do referendo constitucional na Itália, no qual osBa eleitores foram convocados para se pronunciarem sobre mudanças no sistema político do país, também causou efeito nas Bolsas asiáticas nesta madrugada. A Bolsa de Xangai apresentou queda de 1,4%, enquanto a de Shenzhen recuou 0,88%. Em Tóquio, o Índice Nikkei caiu 0,82%. Na Coreia do Sul, o índice Kospi apresentou retração de 0,37% e o de Hang Seng, em Hong Kong, de 0,72%. Minutos após Renzi confirmar que apresentaria sua renúncia ao cargo nesta segunda-feira, o euro atingiu sua maior desvalorização em 20 meses frente ao dólar. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos