Padre acusado de orgia na Itália tinha relação com trans

PÁDUA, 19 JAN (ANSA) - Uma nova denúncia foi apresentada durante as investigações sobre o escândalo sexual envolvendo um padre que promovia orgias na cidade de Pádua, na Itália.   

Don Andrea Contin, da Igreja de San Lazzaro, além de ser acusado de fazer sexo com várias mulheres da paróquia, também teria pago um transexual para manter relações sexuais.   

A denúncia foi apresentada por uma mulher de 49 anos, que era "amante" do padre desde 2014. Em uma carta aos fiéis, o bispo de Pádua, Claudio Cipolla, pediu perdão pelas atitudes de Contin.   

"Estou envergonhado e gostaria de pedir perdão por aqueles, nossos amigos, que tentaram atacar a credibilidade de nossa pregação", disse Cipolla.   

"Eu sinto a necessidade de me apresentar neste momento de sofrimento da nossa Diocese. Imagino como vocês podem estar confuso, chocado com os acontecimentos relacionados à nossa Igreja", ressaltou o bispo.   

"Nossa igreja não merece ser reduzida por todos os erros e pecados cometidos em sua história recente como se fosse uma história de erros. Esse mal, que faz tanto barulho, não me impede de lembrar os muitos padres que sacrificaram suas vidas com humildade e fidelidade", concluiu Cipolla. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos