Papa lamenta atentado e diz que rezará pelo Reino Unido

CIDADE DO VATICANO, 23 MAR (ANSA) - O papa Fracisco confessou estar "profundamente triste" com o atentado terrorista ocorrido ontem (22) em Londres, perto do Parlamento britânico, que deixou quatro mortos e 40 feridos. "Estou profundamente triste com a perda de vidas e pelos feridos no atentado no centro de Londres", disse o líder da Igreja Católica em um comunicado enviado ao arcebispo de Westminster, cardeal Vincent Gerard Nichols. "Expresso minha solidariedade e oração a todos que foram atingidos nesta tragédia. Peço misericórdia a Deus pelos mortos e invoco a força divina e a paz para as famílias", comentou, ressaltando que também "rezará" pelo Reino Unido. Um homem atropelou dezenas de pessoas na ponte de Westminster por volta das 11h locais de ontem, antes de esfaquear um policial. O agressor foi morto pela polícia no local do crime. Outras três pessoas, incluindo o policial esfaqueado, morreram e 40 ficaram feridas, sendo que 29 ainda estão internadas e sete apresentam condições graves. A primeira-ministra Theresa May confirmou que se trata de um atentado terrorista e que o autor do crime nasceu no Reino Unido. Ele teria sido monitorado já pelo MI5 por tendência ao extremismo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos