Filha de terrorista de Londres era contra radicalismo do pai

SÃO PAULO, 27 MAR (ANSA) - O pensamento de Khalid Masood, o autor do atentado ao Parlamento britânico em Londres que deixou 5 mortos, incluindo o agressor, e cerca de 50 feridos na semana passada, não era seguido por toda a sua família. É o que afirma uma das filhas do britânico. Teegan, de 18 anos, e sua mãe, Jane Harvey, ex-mulher de Adrian Russel Ajao, nome de batismo de Masood, de quem está separada desde 2000, afirmaram que rejeitaram as ordens do autor do ataque de se radicalizarem ao islamismo. Segundo amigos da família, o britânico queria que suas duas filhas se covertessem à sua religião e começassem a usar burcas.   

Teegan não aceitou as ordens do pai e provou sua liberdade de expressão ao usar um vestido preto decotado para a sua formatura na Tunbridge Wells Girls' Grammar School, em Kent. A foto da jovem, que é de maio do ano passado, foi muito curtida e compartilhada. No entanto, a outra filha de Massod e Harvey, Andi, de 24 anos, decidiu respeitar os pedidos do pai, se convertendo ao islamismo como ele e usando um véu para cobrir a cabeça e os cabelos.   

A jovem também se mudou com o homem e com sua nova companheira para a cidade de Luton. Segundo amigas da garota, Andi já pode ter mudado seu nome para um árabe e não mantém contato com mais ninguém. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos