Itália prende marroquino que planejava atentados

TURIM, 24 ABR (ANSA) - A Arma dos Carabineiros da Itália prendeu nesta segunda-feira (24), em Turim, no norte do país, um marroquino de 29 anos que estava planejando atentados terroristas.   

Identificado como Mouner El Aoual, o suspeito vive clandestinamente na Itália desde 2008 e disseminava na internet a ideologia do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), além de incentivar ataques contra "infiéis".   

Em um chat, Aoual havia revelado sua vontade de realizar um atentado na Itália e até iniciado uma busca por cúmplices. "Ele estava desenvolvendo uma obra de proselitismo e incitação a ações violentas e letais e apresentava um altíssimo risco de passar à execução de tais graves atos de violência", diz o mandado de prisão preventiva contra o marroquino.   

O suspeito também difundia materiais sobre técnicas de combate, assassinato, elaboração de explosivos rudimentares e para despistar as forças de segurança. Ele vivia na casa de dois italianos, uma mãe e seu filho, que o consideravam quase como um membro da família.   

Os anfitriões sabiam da orientação radical do marroquino, mas não estão sob investigação. "Nós queremos Medina, Meca, Jerusalém, a Casa Branca e Roma", escreveu Aoual na web - em mensagens de jihadistas, a capital da Itália costuma ser mencionada como símbolo do catolicismo, religião combatida pelo EI.   

Além disso, ele desejava que os "traidores" fossem colocados em um "espetinho de kebab" e dados "aos cães depois de assados". O marroquino deve ser deportado nas próximas semanas - desde o início do ano, a Itália já expulsou cerca de 30 suspeitos de terrorismo. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos