Ucrânia diz que Rússia pode manipular eleições na Itália

ROMA, 29 JUN (ANSA) - O ministro das Relações Exteriores a Ucrânia, Pavlo Klimkin, afirmou ontem (28) que a Rússia está tentando atacar a democracia em todo o mundo e "vai tentar manipular as eleições na Itália, porque a Itália é muito importante".   

"Eu não sei como será feito, talvez manipulando as informações online", explicou Klimkin à ANSA ressaltando que "a Rússia fará tudo que estiver ao seu alcance para enfraquecer a União Europeia".   

Para o ministro, o país liderado por Vladimir Putin não está interessado apenas em atacar os Estados Unidos, mas sim a maioria dos países da Europa e do mundo.   

"A Rússia já tinha tentado e tentará no futuro com hackers ou fake news (notícias falsas)", acrescentou o diplomata que acredita que o país "pode certamente estar envolvido na ação dos hackers" que teve como principal alvo a Ucrânia.   

Na última terça-feira (27), um novo grande ciberataque atingiu empresas e entidades de todo o mundo. De acordo com uma pesquisa da ESET Internet Security, empresa de segurança digital, a Ucrânia e Itália foram os países mais atingidos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos