Procuradoria de Bergamo, na Itália, investigará Ryanair

MILÃO, 21 SET (ANSA) - A Procuradoria de Bergamo, capital da província de Lombardia, na Itália, abriu nesta quinta-feira (21) um processo contra a companhia aérea low-cost Ryanair após uma série de cancelamentos de voos que afetou milhares de passageiros.   

A ação foi proposta pela Codacons, uma associação italiana de direitos dos consumidores, e será investigada pela Justiça segundo a própria entidade. O presidente da Codacons, Carlo Rienzi, explicou que agora, os "magistrados irão esclarecer quando a Ryanair teve consciência das dificuldades para organizar os voos, se houve atrasos na decisão de informar os cancelamentos, se a companhia estava respeitando as normas de ressarcimento e se há hipóteses penalmente relevantes".   

Ontem (20), a Autoridade Antitruste da Itália já havia anunciado que também estava investigando os cancelamentos da companhia irlandesa que, além de problemas técnicos, enfrentou uma greve de pilotos e comissários de bordo que cobram melhores condições de trabalho.   

Já a Entidade Nacional para a Aviação Civil (Enac) informou que a Ryanair está "se empenhando" em resolver os problemas dos milhares de passageiros, seja no pagamento de indenizações ou na remarcação de voos.   

"Ryanair está empenhada em verificar o mais rápido possível os problemas evidenciados pela Enac e em apresentar as necessárias modificações também para facilitar os problemas dos passageiros para saber o quanto cada um deve receber, reembolsos, proteção e compensação pecuniária nos casos previstos", informou a Enac.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos