Justiça bloqueia veto de Trump a transgêneros no Exército

NOVA YORK, 30 OUT (ANSA) - Uma juíza federal de Washington proibiu nesta segunda-feira (30) o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de impedir a presença de transgêneros nas Forças Armadas, medida que havia sido anunciada em julho passado.   

Em sua decisão, a magistrada Colleen Kollar-Kotelly ordena o restabelecimento do "status quo", ou seja, de uma iniciativa do antecessor de Trump, Barack Obama, para permitir a entrada de transgêneros nas Forças Armadas a partir de 2018.   

A sentença é resultado de uma ação movida por associações de defesa da comunidade LGBT, mas ainda cabe recurso por parte da Casa Branca. Em julho passado, Trump havia anunciado no Twitter que não aceitaria transgêneros como militares, alegando que as Forças Armadas não poderiam arcar com os "enormes custos médicos e a perturbação" que essas pessoas representam.   

A decisão significa mais uma derrota do governo Trump na Justiça, após as diversas sentenças que fizeram a Casa Branca modificar o projeto do magnata para vetar a entrada nos Estados Unidos de imigrantes de seis países muçulmanos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos