PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Prefeito italiano é investigado por pedir 'favores sexuais'

24/11/2017 18h16

MÂNTUA, 24 NOV (ANSA) - O prefeito de Mântua, Mattia Palazzi, de centro-esquerda, está sendo investigado pela Procuradoria da República na cidade por suspeita de pedir "favores sexuais" em troca de recursos.   

O caso teria ocorrido em agosto passado, quando Palazzi teria feito uma "proposta indecente" à vice-presidente de uma ONG cultural para assinar um convênio entre a Prefeitura e a entidade.   

No entanto, o inquérito ainda está cercado de mistérios, já que a suposta vítima nega ter feito a denúncia e diz que está "pronta para ajudar" o prefeito. A Arma dos Carabineiros apreendeu celulares e computadores de Palazzi, da vice-presidente e da presidente da instituição envolvida no caso.   

"Nunca pedi favores a ninguém abusando de meu papel de prefeito.   

Conheço aquela senhora, mas nunca houve nada de privado com ela", afirmou o chefe municipal, que deve ser interrogado nos próximos dias.   

Membro do Partido Democrático (PD), Palazzi é prefeito de Mântua, cidade de 50 mil habitantes situada no norte da Itália, desde junho de 2015, quando foi eleito em segundo turno com 62% dos votos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional