Economia da Itália deve ficar estável em 2018, aponta OCDE

ROMA, 28 NOV (ANSA) - O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da Itália em 2018 deve permanecer estável, em 1,5%, informou um relatório global da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgado nesta terça-feira (28).   

Já para este ano, a entidade reviu para cima o crescimento, que agora deve ser de 1,6% (contra 1,5% na previsão anterior), mas apontou uma queda na previsão para 2019, com alta de 1,3%.   

Segundo a OCDE, o país precisa continuar a fazer as reformas estruturais, iniciadas em 2014, para garantir a sustentabilidade de seu crescimento. Sobre a manobra para o Orçamento do ano que vem, que está em debate no Senado, o órgão aponta que as medidas contidas no texto "reforçam o crescimento inclusivo e a redução da dívida" da Itália.   

Já para o Brasil, a entidade previu o fim da recessão econômica para este ano após o crescimento em oito trimestres consecutivos do PIB. "O crescimento deverá se fortalecer mais, embora a confiança continuará sensível aos desdobramentos políticos", diz o relatório.   

Em números, a OCDE estima que o país crescerá 0,7% em 2017, 1,9% em 2018 e 2,3% em 2019.   

Para o mundo, o "Economic Outlook" informou que a economia está crescendo "em seu ritmo mais rápido desde 2010", mas que se não forem feitas reformas estruturais, essa alta "não irá se manter" por muito tempo.   

A expectativa é que o crescimento mundial seja de 3,5% em 2017, de 3,75% para o ano que vem e de 3,6% para 2019. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos