Senado da Itália aprova Lei Orçamentária para 2018

ROMA, 30 NOV (ANSA) - Por um placar de 136 a 30, o Senado da Itália aprovou nesta quinta-feira (30) a Lei Orçamentária do governo para 2018.   

O texto segue agora para a Câmara dos Deputados, onde as discussões na Comissão de Orçamento devem começar na próxima terça-feira (5). O objetivo do governo é levar o projeto a plenário até 19 de dezembro.   

Assim como já fizera com outras leis, o gabinete do primeiro-ministro Paolo Gentiloni adotou a tática de submeter o Orçamento ao voto de confiança para acelerar sua tramitação. Com esse instrumento, os parlamentares ficam impedidos de apresentar emendas, e o governo condiciona sua continuação no poder à aprovação do texto.   

A Lei Orçamentária de 2018, que também será submetida à União Europeia, prevê a criação de um fundo de 50 milhões de euros em dois anos para ressarcir poupadores que tenham sido prejudicados pela quebra de seis bancos no país e outro de 60 milhões de euros em três anos para auxiliar pessoas que sejam responsáveis por parentes de até terceiro grau gravemente doentes ou incapazes.   

Além disso, o texto inclui um fundo de 7,5 milhões de euros entre 2018 e 2020 para órfãos de mães vítimas de feminicídio e torna permanente o chamado "bônus bebê". A partir de 2018, o governo pagará 80 euros por mês para cada criança recém-nascida ou recém-adotada no país.   

No entanto, a cifra valerá apenas para o primeiro ano de vida ou adoção e, em 2019, cairá para 40 euros mensais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos