EI reivindica explosão em São Petersburgo, na Rússia

SÃO PAULO, 29 DEZ (ANSA) - O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta sexta-feira (29) a autoria da explosão que feriu 13 pessoas em um supermercado de São Petersburgo, segunda maior cidade da Rússia, na última quarta (27).   

Por meio de um comunicado oficial, reportado pelo portal de contraterrorismo "Site", o grupo disse que o ataque foi realizado por um "destacamento de segurança dos soldados do califado". A reivindicação chegou somente depois de o presidente Vladimir Putin ter confirmado o caráter terrorista da ação.   

A explosão foi provocada por uma bomba caseira, detonada em um supermercado situado no piso térreo do shopping Gigant Hall. O artefato estava dentro de um armário. A Rússia contribuiu de maneira decisiva para a derrota do EI na Síria, apoiando as forças de Bashar al Assad e o grupo xiita libanês Hezbollah.   

Egito - Em sua revista, a "Amaq", o Estado Islâmico também reivindicou o ataque que matou nove pessoas em uma igreja cristã copta de Helwan, no Egito, nesta sexta.   

Dois homens abriram fogo nos arredores do templo religioso e assassinaram seis civis e três policiais. Um dos terroristas também morreu no tiroteio - ele carregava um cinturão de explosivos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos