Justiça rejeita recurso de Trump contra proteção de imigrantes

NOVA YORK, 26 FEV (ANSA) - A Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitou nesta segunda-feira (26) o pedido do governo do presidente Donald Trump de encerrar o programa de proteção dos milhares de imigrantes ilegais que foram ao país ainda menores de idade, os chamados "dreamers", e ordenou que o projeto seja mantido.   

Os juízes negaram o recurso do republicano contra a decisão do magistrado federal William Alsup, de São Francisco, tomada em janeiro, que interrompeu a tentativa de Trump de encerrar o programa Daca.   

Na ocasião, em sua decisão de 49 páginas, Alsup alegou que o argumento do Departamento de Justiça para eliminar o programa, apontando que é ilegal, é "uma premissa legal com falhas".   

O Congresso norte-americano tentou acelerar os debates sobre a questão da "Ação Diferida para Chegadas Infantis" (Daca) porque, em setembro do ano passado, Trump revogou a medida que concede status legal temporário a cerca de 690 mil jovens em situação ilegal. O Daca protege os direitos daqueles imigrantes que chegaram aos EUA ainda crianças ou adolescentes, ou seja, que não foram ao país por vontade própria, mas sim porque país ou parentes os levaram até os EUA. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos