PUBLICIDADE
Topo

Conheça conventos italianos para fugir do estresse

03/07/2018 19h18

ROMA, 03 JUL (ANSA) - O desejo de fugir do estresse, do trânsito, dos barulhos externos do mundo e ficar imerso em um ambiente de meditação e silêncio em verdadeiros paraísos naturais é algo que os turistas buscam cada vez mais.   


Os lugares mais indicados para esse tipo de público são monastérios, conventos, retiros, abadias e santuários, que não hesitam em abrir suas portas a hóspedes externos. Do norte ao sul da Itália, diversas abadias oferecem alojamentos cheios de tranquilidade e paz, e, caso o visitante queira, pode participar das atividades litúrgicas organizadas pelos monges.   


"Desmistificada a ideia de conventos e monastérios fechados.   


Neste verão, estarão abertas mais de 1,6 mil de estruturas religiosas italianas, nas quais os turistas poderão passar suas férias, em busca de um clima de serenidade e com a devida atenção a seu corpo e espírito", explicou Fabio Rocchi, presidente da Associação de Hospitalidade Religiosa Italiana.   


Ainda de acordo com ele, para ocupar um dos 123 mil lugares para dormir disponíveis, não é necessário participar da vida comunitária com frades e freiras. "Mas a incontestável particularidade destes lugares dará a possibilidade aos visitantes de experimentar, se quiserem, uma aproximação ambiental certamente diferente das clássicas férias comerciais", disse.   


O turista poderá conhecer, por exemplo, o Santuário de San Romedio, em Sanzeno, onde é possível admirar a natureza ao redor de seus vários itinerários, um dos quais acima do velho aqueduto nas rochas.   


Na Comunidade Monástica de Bose, em Biella, é possível se hospedar sem tarifas, mas com uma contribuição para as despesas.   


No local, é pedido silêncio e respeito pelas confissões e trabalhos agrícolas e artesanais dos irmãos.   


No retiro de San Giorgio, em Bardolino, no Lago de Garda, o ritmo de vida é "compartilhado" com os visitantes, sob o lema de "ora et labora" ("ora e trabalha") e com a proposta de encontrar um "caminho espiritual". O retiro também conta com uma biblioteca com 30 mil obras.   


O slogan do retiro de Sant'Alberico, em Balze, a 1.147 metros do nível do mar, é "um retiro para todas as estações". Para se chegar lá, há duas vias que só podem ser percorridas a pé.   


Já o retiro de Montepaolo, dedicado a Santo Antonio de Pádua, é o ponto de partida do "Caminho de Assis". Ele fica no meio da natureza e dispõe de um albergue com 72 quartos individuais, duplos e triplos, além do "refeitório do peregrino".   


Há ainda a Abadia de Spineto, próxima à cidade de Siena e que ficou famosa no verão europeu de 2013, quando o então primeiro-ministro Enrico Letta fez um "retiro" no local. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.